Trabalho

Como se dar bem na Austrália em 5 passos!

Olá galera, a partir dessa semana vou contar para vocês em 5 passos o que eu fiz para conquistar a minha sonhada cidadania australiana. Venham comigo nessa jornada e espero poder ajudar vocês com alguns conselhos a conseguir o que chamo hoje de meu passaporte da alegria. Saibam Como se dar bem na Austrália!!

Investindo no seu inglês na Austrália

Austrália

Sol, praia e muita hospitalidade: é o que exemplifica o clima australiano.

Muitos me perguntam como eu consegui cidadania na Austrália. Foi um longo caminho. Na verdade, hoje olho para trás e vejo que não foi tão longo assim, foram 3 anos de estudo e trabalho. Vou contar um pouco da minha história. Eu cheguei na Austrália há 15 anos atrás, foi exatamente nas Olimpíadas de Sydney. Na época não falava uma palavra de inglês. O caminho traçado foi de muito trabalho e estudo, trabalhei de tudo na Austrália, até chegar a ser gerente de uma consultoria tributária. Passei do visto de estudante australiano para o chamado sponsor (minha empresa patrocinou minha permanência)  até chegar a tão sonhada cidadania australiana!!!  Vou contar para vocês em poucos tópicos como consegui chegar lá e obter minha cidadania australia! E como eu sempre digo, se eu consegui, qualquer um consegue! Basta focar e traçar o caminho correto. Vamos a lição número 1!

Lição número 1: Foco no aprendizado da língua:  a maior ilusão de alguém que quer fazer carreira e ter sucesso é  que você vai se dar bem em um país de língua inglesa se você não dominar o idioma. Leiam bem, eu disse, ter sucesso e carreira. Não estou falando de inglês mediano que qualquer um fala, ou pensa que fala, estou falando de se diferenciar perante a concorrência. O que significa dominar o idioma? Sinceramente: se comunicar de maneira correta, fazer-se entender, com clareza na gramática, lembrando que ter sotaque não é feio ou errado. Pode ser mais simples do que parece, e muito pelo contrário, nos dias de hoje precisamos falar inglês com o Chines, com o indiano e não apenas com o americano. Pense grande! O mundo está globalizado! Falar 2 ou 3 línguas é essencial e o Inglês é a linguagem dos negócios!

  • Trabalhando na Austrália: o que o inglês tem a ver com seu emprego? Tudo. Na Austrália a qualidade do  trabalho que você vai encontrar está diretamente ligada ao seu nível do seu inglês. O que isso significa na prática? que se você chegar lá sem saber nem uma palavra de inglês, isso significa que você não vai conseguir um emprego na Austrália? Não, com certeza vai, basta querer. Eu cheguei lá falando um inglês mediocre (rs)  e na minha segunda semana já estava empregada em dois empregos. Nesse momento, seus primeiros empregos serão  em limpeza, ajudante de cozinha, night filler (reposição de produtos em supermercados), dentre outros. Esses são considerados sub-empregos? Não, o Australiano não faz essa discriminação:  todo trabalho é muito digno e não tem mal nenhum pois esses empregos te ajudam a conseguir um ótimo vocabulário e ainda pagam muito bem. Uma vez lá na Austrália eu ouvi de uma colega advogada: ” você nao acha que eu advogada vou lavar pratos ou limpar privada”!! Well se você nao falar inglês terá sim que começar do zero. Eu comecei como cleaner (4 horas por semana) e depois achei um emprego de fim de semana numa loja de Kebabs, no South Bank em Brisbane.  Mas a medida que seu inglês melhorar seu tipo de emprego também vai melhorar. E as good news são que isso vai acontecer muito rápido se você seguir os meus passos.  A medida que meu inglês melhorava trabalhei em loja, supermercado, escritório até virar gerente da empresa que iniciei como estagiária!  Vem comigo que te dou o caminho das pedras!!!
  • Bom, voltando ao meu foco, o inglês.  Extremamente importante a escolha de uma escola de qualidade. As mais caras são necessariamente as melhores? Sim e não, mas depende! Tudo na vida e no mundo dos negócios tem um custo portanto obviamente uma escola muito barata não consegue pagar bons professores, ter boa estrutura, provavelmente vai ter muito mais brasileiro e muitos alunos por classe –  e isso vai sim influenciar no seu inglês de maneira negativa.  Conheci escolas onde o professor nem era nativo e as vezes não tinham aulas. Péssimos computadores, então pense bem, o caminho certo é  um pouco mais  e você verá que no futuro essa será a chave se você quiser realmente se dar bem lá na frente. As coisas na vida tem um custo e uma escola tem um porque de ser mais cara. Tenha certeza que sua escola na Austrália tem o credenciamento do EA (English Austrália), o que isso significa? Qualidade e garantia de que se a escola fechar, eles são obrigados a realocar o estudante em uma escola similar ou melhor. Para mais infos veja o site deles https://www.englishaustralia.com.au/Pesquise, entre no site, nos grupos de facebook, veja os testemunhos. Normalmente agências sabem te falar a diferença entre uma escola e outra. Fiquem atentos ao mix de nacionalidade. Escolas com muitos suíços normalmente são boas, pois eles tem um padrão de qualidade super alto. Fica a dica! Farei um post de como escolher a melhor escola mais para a frente.
  • IELTS:  Depois de 9 meses focando no meu inglês, fiz a prova do IELTS e tirei 8,0. Sim, uma vez ouvi de uma australiana que poucos australianos tiram 8 no IELTS, mas eu tirei e não foi tão difícil assim. O que eu fiz? Eu fiz um curso extra de 3 meses o qual apenas me preparou para a prova. Mais do que saber inglês você precisa ser treinado para o formato da prova. Igual a concurso público, tem que saber o timing da prova, treinar palavras chaves, como escrever redação, analisar gráficos e um curso preparatório para o IELTS vai te ensinar tudo isso.  Mais tarde farei um post sobre como se preparar para o IELTS na Austrália! Foi fácil? Não, obviamente! Tudo na vida tem esforço. Fácil é ficar na praia ou comendo chocolate no parque, mas nesse momento, enquanto meus amigos estavam passeando pela cidade, no período da tarde, eu usava o reforço proporcionado pela escola. Boas escolas tem laboratórios, professores a disposição para te ajudarem extra classe. Fora isso, para me dar bem eu não  ficava atrelada apenas a escola, eu fazia lições extras…..
  • Bom, depois de 1 ano e meio na Austrália, decidi fazer algo na minha área pois caso eu voltasse para o Brasil queria ter algo extra no meu curriculum e me diferenciar no mercado. Mais tarde vou contar para vocês como entrei na  Universidade de Direito (LLM)  – Master os International Law e consegui um emprego na minha área numa empresa australiana. Entrei como estagiária e virei gerente em 6 meses. O IELTS foi fundamental para conseguir ser aceita na faculdade na Austrália e para meu visto de sponsor ter saido em 5 dias. Para mais dicas para o IELTS usem esse site, está cheio de dicas para quem vai prestar a prova IELTS essentials
  • Comprei um livro chamado Grammar in Use, esse livro me dava base para gramática e me ajudava a fixar o aprendizado da língua inglesa de maneira bem didática. O livro tem 3 ou 4 séries. Eu comprei numa loja de usados o primeiro e depois comprei os outros de estudantes que estavam num nível mais avançado que o meu. Como eu tinha que trabalhar , me propus a fazer 1 lição por dia. Isso me deu uma grande base. Uma coisa posso garantir para vocês: o ingles é bem mais facil do que a língua portuguesa. Eles tem menos tempos verbais. Domine a estrutura do presente, passado e futuro e depois vá acrescentando vocabulário. Para mais infos veja esse site fantástico http://www.cambridge.org/us/cambridgeenglish/catalog/grammar-vocabulary-and-pronunciation/english-grammar-use-4th-edition
  • Phrasal verbs – o terror dos brasileiros. Bom, até eu chegar na Austrália eu jamais tinha ouvido falar nesse monstro chamado Phrasal verbs. Eu me deparei com o fato de que australianos usam isso o tempo todo e me dispus a aprender, afinal eu queria realmente falar um bom inglês. A medida que meu inglês ficava um pouco melhor eu investi tambem num dicionario de Phrasal Verbs (mais para frente vou contar para vocês a importância dos Phrasal verbs para impressionar no inglês).  EU prefiro o dicionário físico mas vocês podem fazer o download de vários nesse site http://download.cnet.com/s/cambridge-phrasal-verbs-dictionary/.
  • Pronunciation: pensam que depois de ter o IELTS, ter entrado na Faculdade e conseguido o sponsor eu  parei de estudar inglês? Não! Eu investi num curso de curta duração de pronunciation (pronúncia para entender como falar cada fonema).  Nesse momento, eu precisava me comunicar melhor com pessoas de alto nivel de inglês. Tinha que falar com advogados, contadores, receita federal, não podia passar vergonha. Como eu disse, continuei investindo. Ou vocês acham que a cidadania vem fácil? Tudo na vida tem um preço mas quando você consegue com seu próprio esforço tem um gostinho especial.
  • Teste do NAATI também me preparei para a prova do NAATI, e mais tarde farei um post apenas com essa informação pois foi o caminho para a residência.
  • Vocês podem notar que eu que uso muito a palavra investir, sim , investir em sua educação é um investimento, nunca um gasto, tenha sempre isso em mente se quiser realmente se dar bem!!! Tem um ditado que diz em inglês: ” you got to spend money to make money”, você tem que gastar para depois ganhar dinheiro! esse lema me levou ao sucesso da minha vida profissional e a tão sonhada cidadania australiana 🙂
  • Bom galera, por hoje é isso, para o post não ficar muito longo vou dividir os assuntos nas próximas lições e comom eu disse, se você quer investir no seu futuro, se dar bem, conseguir seu passaporte da alegria (cidadania australiana) foca no Inglês! E seu futuro agradece.

This Post Has 2 Comments

  1. Adorei as informações Alessandra!!

    Quero fazer um intercambio pra Austrália para aprender o idioma, estou pesquisando bastante!
    Só pra tirar uma duvida, todo o investimento que você fez em seus estudos (pré e pós intercambio/estudos) foi custeado com os trabalhos feitos por ae?

  2. Sensacional o seu post, parabéns! A minhas dúvida, além da colega acima (Taiany) é sobre a escola, estou cotando as escolas já ouvi falar muito da Kaplan, ILC, Nativas e Selç. Vocês conhece um pouco delas? Poderia falar a respeito?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *